logo




Crianças (3 a 12 anos) – Em adaptação – nível 1
Crianças (3 a 12 anos) – já adaptadas – nível 2
Adolescentes e adultos – nível 3

Cenário e alunos: Crianças de roupa sentadas na borda da piscina e pais convidados a assistirem a aula. O professor irá passar as regras básicas através da visualização, teatralização e determinadas explicações, para que as crianças fixem o que está sendo informado.
Discurso e atividades do professor: A aula inicia com a explicação do professor sobre a SEMANA PISCINA+SEGURA
“Esta semana estamos realizando a SEMANA PISCINA+ SEGURA, uma semana inteira de prevenção de acidentes em piscinas. Explicar como acontecerá a Semana PISCINA + SEGURA no Brasil e no seu estabelecimento.
“A piscina é um lugar divertido, mas que esconde vários perigos que podem ser fatais. Por isso nós vamos passar algumas regras básicas de segurança para as crianças, que devem ser reforçadas por vocês (pais/responsáveis) no dia a dia.Na próxima aula, iremos reforçar o conteúdo dado hoje para as crianças e vocês (pais/responsáveis) estão convidados a participarem de uma palestra de segurança em piscinas que será realizada na área externa da piscina.
piscina+segura_criancas
Vamos ver agora várias dicas.
Cada dica de prevenção será demonstrada ou executada com a participação dos alunos fora da água até a dica 8 quando todos entrarão na água.”

Como usar o Gibi Piscina+Segura com as crianças

Como fazer uma interação com seus alunos?

DICA 1 – SÓ ENTRE NA PISCINA NA PRESENÇA DE UM ADULTO
Discurso do professor: Essa é a regra fundamental: Não entre na piscina, praia, hidromassagem, rios e lagos sem estar com um adulto. Pode ser o pai, a mãe, a tia ou outro responsável, mas tem que ter um adulto com você.
(vídeo em elaboração)

Proposta exercício 1 (nível 1 e 2): um professor se fazendo de criança andando na borda da piscina, cai e não tem ninguém por perto para ajudá-lo, ficando em apuros ou por não saber nadar ou, por exemplo, ter batido com a cabeça, ficando desacordado. Outro professor irá narrando o que está acontecendo e reforçando a importância de só entrar na piscina com supervisão de um adulto, pois nesse caso teria alguém para ajudá-lo. Enfatizar que não adianta estar acompanhado de uma criança, pois, outra criança pode se afogar junto ao tentar ajudá-lo.
Proposta exercício 2 (nível 1 e 2): Ensinar a entrar na piscina de forma correta. Pela escada ou sentar na borda e aguardar o professor autorizar a entrada, etc.

DICA 2 – BÓIA DE BRAÇO OU CIRCULAR NÃO É SINAL DE SEGURANÇA – CUIDADO!
Discurso do professor: Bóia não é sinal de segurança contra o afogamento. Na realidade elas passam uma falsa segurança que aumenta a possibilidade de afogamento.
Proposta exercício 1 (nível 1 e 2): Amarrar um macarrão frouxo no professor ou em um aluno e deixar o macarrão abrir. Explicar os perigos de se utilizar um flutuador em substituição de um adulto.
(vídeo em elaboração)

DICA 3 – NUNCA SE APROXIME DOS RALOS DE FUNDO E DOS BOCAIS DE ASPIRAÇÃO DAS PISCINAS.
Discurso do professor: Não se aproxime de ralos e locais de aspiração. Os ralos podem prender uma criança ou mesmo um adulto, por isso fique longe deles.
Proposta exercício 1 (nível 1, 2 e 3): O professor deverá rodar a piscina com as crianças e perguntar aos alunos quem sabe onde estão os ralos de fundo e os bocais de aspiração naquela piscina? e explicar os riscos de chegar perto. Explicar que não se deve entrar na piscina de cabelo solto, pois o ralo pode prender o cabelo e até colares.
Proposta exercício 2 (nível 2 e 3): Experimentarem com uma caneleira, 1 kg +/- no punho a pressão como se estivessem sendo puxadas para baixo, que é o que irá acontecer caso sejam sugadas pelo ralo.
Proposta exercício 3 (nível 1, 2 e 3): usar um desentupidor de pia para mostrar a força de sucção na parede da piscina.
(vídeo em elaboração)

SÓ ENTRE NA PISCINA DE CABELO PRESO
Discurso do professor: O cabelo solto pode cair no rosto e atrapalhar na hora de nadar, pode ficar preso em algum lugar ou ser puxado por alguém, mesmo sem querer, sempre usar touca e, caso esteja na piscina de um amigo e não tenha touca, prenda o cabelo num coque.
Proposta exercício 1 (nível 1, 2 e 3): Dramatizar ao mostrar uma criança toda atrapalhada nadando com cabelo solto e não conseguindo nadar.
Proposta exercício 2 (nível 1, 2 e 3): O professor pode também colocar o cabelo de uma boneca no bocal de aspiração, para mostrar o efeito da sucção que ocorre nesse local e no ralo de fundo

EM RESIDENCIAS NUNCA ENTRE NA PISCINA COM A BOMBA LIGADA.
Discurso do professor: Quando a bomba está ligada ela suga e você ou um amigo podem ficar presos a ela.
Se a bomba da piscina da sua casa ou de algum amigo estiver ligada, peça para um adulto desligar.

DICA 4 – ALGUMAS BRINCADEIRAS SÃO MUITO PERIGOSAS
Discurso do professor: A área da piscina é um local escorregadio e podem acontecer acidentes se atividades perigosas forem realizadas, tais como:
• Correr ao redor da piscina,
• Empurrar outros,
• Afundar amigos,
• Pular em cima de tapetes flutuantes, pranchas ou de colegas – nunca pule em cima de materiais, pois o mesmo pode deslizar e você pode bater com a cabeça na borda ou pode ter um amigo passando embaixo e ficar preso.
• Saltar de cambalhotas,
• Prender a respiração dentro da água
• Nunca grite, ou finja uma situação de perigo, caso não seja verdade – Não se brinca com coisa séria, pois se você ficar fingindo, no dia que for de verdade ninguém vai acreditar.
Proposta exercícios (nível 1, 2 e 3): Demonstrar em cada brincadeira o que pode acontecer.
Proposta exercício 1 (nível 1, 2 e 3): Amigo agarrando e os dois afundando. Perguntar pode abraçar o amigo dentro da água? O que acontece?
Proposta exercício 2 (nível 1, 2 e 3): Dois professores do lado de fora da piscina, correndo em volta, um finge que escorrega e cai na piscina. Se você correr em volta da piscina, o que pode acontecer?
Proposta exercício 3 (nível 1, 2 e 3): Dois professores fingindo que estão brincando dentro da piscina e um agarra o outro, o que foi agarrado fica numa situação difícil. Perguntar se pode abraçar o amigo dentro da água? O que acontece?
Proposta exercício 4 (nível 1 e 2): Se acontecer de cair na piscina sem querer , o que você deve fazer? Nadar até a borda mais próxima para sair da piscina
Proposta exercício 5 (nível 1, 2 e 3): Nunca pular em cima de materiais pois os mesmos podem deslizar e você pode bater com a cabeça na borda, pode ter um amigo passando embaixo e ficar preso.
Proposta exercício 6 (nível 1, 2 e 3): Professor irá perguntar qual a forma correta de entrar na piscina (pela escada ou sentado e jogando o tronco à frente) e explicar o porque de não entrar mergulhando de cabeça ou de soldadinho ( porque pode bater a cabeça ou o pé no fundo e lesionar a coluna).
Proposta exercício 7 (nível 1, 2 e 3): Maria na aula fingiu que estava se afogando e foram socorrê-la. Ela riu e disse que era mentira. Na aula seguinte ela fez a mesma coisa os amigos foram ajudar e ela disse que era brincadeira. Passadas três semanas Maria não se sentiu bem na piscina e quando precisou de ajuda a turma disse que era brincadeira da Maria. Quase que ela morre. Pedir que as crianças façam essa dramatização. Quem conhece a história do pastor que mentia e o lobo? Contar a história. Não se brinca com coisa séria, pois se você ficar fingindo, no dia que for verdade ninguém vai acreditar.
Proposta exercício 8 (nível 3): Simular prender a respiração e a cada nova tentativa ficar mais tempo. Dramatizar sobre as competições para ver quem consegue ficar mais tempo sem respirar no fundo. Explicar o risco de quando se fica muito tempo sem respirar.
(vídeo em elaboração)

DICA 5 – NUNCA ENTRE EM PISCINAS OU LAGOS MERGULHANDO DE CABEÇA
Discurso do professor: Verifique primeiro a profundidade. Os mergulhos são muito perigosos, pois podem causar acidentes que podem levar até a morte. Você pode bater com a cabeça no fundo e ficar paralítico para o resto da vida ou mergulhar em cima de um amigo e os 2 se machucarem. Antes de entrar molhe a face o os pulsos para ajustamento termal e prevenção de choque térmico.
Proposta exercício 1 (nível 1, 2 e 3): Demonstrar a forma correta de mergulho sempre com os braços a frente e com uma progressão pedagógica.
(vídeo em elaboração)

Proposta exercício 2 (nível 3): Ilustrar que atletas de alto rendimento também podem errar. Cuidado!
Anexo 2 mostra sete passos da seqüência pedagógica

DICA 6 – CASO VOCÊ ESTEJA EM UMA SITUAÇÃO DIFÍCIL NA PISCINA – ACENE IMEDIATAMENTE POR SOCORRO.
Discurso do professor: É comum as pessoas ficarem em situação difícil na piscina ou na praia e não pedirem ajuda por vergonha. Quando elas percebem que não conseguiram se salva é tarde demais, seus braços estão exaustos. Peça ajuda acenando o braço assim que perceba estar em situação difícil na água.
Proposta exercício 1 (nível 1,2 e 3): Aluno nadando muito bem e o professor mostra que a posição horizontal é de nadadores, enquanto a posição de quem esta se afogando é com os braços dentro da água tipo cachorrinho. Pedir a todos para acenar pedindo socorro.
(vídeo em elaboração)

DICA 7 – CASO VOCÊ VEJA UMA PESSOA EM UMA SITUAÇÃO DIFÍCIL NA PISCINA.
Discurso do professor: Perceba um caso de afogamento antes ou durante a sua ocorrência, pois isto possibilita tomar atitudes mais precoces e evitar o agravamento da situação. Você deve chamar imediatamente um adulto ou socorro profissional. Você pode jogar uma boia, prancha ou outro objeto flutuante para ajudá-lo, pois isto para o afogamento. Não se arrisque a salvar entrando na água, pois poderá se afogar e morrer junto.
Proposta exercício 1 (nível 1,2 e 3): Um professor finge estar se afogando e outro professor pergunta aos alunos o que pode ser feito para ajudar? Se uma criança sugerir de mergulhar para ajudar o professor deve deixar e aquele que está fingindo se afogar, irá agarrá-la para mostrar a reação de uma pessoa se afogando. O professor que está explicando fala que não se deve entrar na água para tentar salvar a pessoa, mas sim gritar por socorro e jogar objetos flutuantes para tentar ajudá-la a se manter na superfície.
Proposta exercício 2 (nível 1,2 e 3): O professor demonstra que está se afogando e pede para os alunos jogarem objetos flutuantes que possam ajudar (peça a eles que procurem)
Proposta exercício 3 (nível 1,2 e 3): Simular estar nadando e sentir câimbras. Ensine o aluno a pedir socorro e nadar de forma tranquila usando apenas os braços.
(vídeo em elaboração)

DICA 8 – NO CASO DE QUEDA ACIDENTAL NA PISCINA, SEMPRE PROCURAR A BORDA MAIS PRÓXIMA PARA SAIR DA MESMA (somente a partir deste momento os alunos entrarão na piscina de roupa (a instituição poderá utilizar a tabela do ANEXO 1 e 3 para testar a aquacidade e flutuação do aluno antes da semana ser realizada)
Discurso do professor: Qualquer queda acidental em água provoca uma surpresa que pode levar a um afogamento, mesmo em nadadores experientes.
(vídeo em elaboração)

Proposta exercício 1 (nível 1, 2 e 3): Todos na água de roupa e realizando diferentes exercícios de natação com roupa.
Proposta exercício 2 (nível 2 e 3): Competição de natação com roupa saindo de dentro da água.
Proposta exercício 3 (nível 2 e 3): um aluno em cada “raia” deve nadar o mais rápido possível e buscar uma bola de gás que estará flutuando na piscina, o mesmo deverá trazer de volta para sua borda. Vencerá o aluno que trouxer primeiro a bola de gás sem estourá-la.

SUGESTÕES AOS EXERCÍCIOS DENTRO DA ÁGUA PARA ALUNOS EM ADAPTAÇÃO (a partir de 2 a 9 anos)
COM ROUPA NORMAL (blusa e short por cima do maiô / sunga):
a. Atividades com música para o aluno sentir a diferença do corpo com roupa (RASO). ex: pula pula seu sapão
b. Deslize em decúbito dorsal e o professor ajuda a voltar até a posição de pé (RASO)
c. Deslocamento da plataforma até o professor (+/-2 metros) com retorno até a plataforma
COM ROUPA DE BANHO (maiô/sunga)
a. Posição da tartaruga – aluno na posição tartaruga, o professor gira o aluno e ele tem que colocar o pé no chão (parte rasa e de forma leve). Obs: exercícios para alunos a partir de 3 anos que já estão mergulhando,
b. Flutuação em decúbito dorsal – fazer exercícios de flutuação em decúbito dorsal.
c. Saltar da borda e tentar fazer o deslocamento e voltar para a borda.
d. Treinar a saída da piscina pela borda sozinho.
(vídeo em elaboração)

SUGESTÕES AOS EXERCÍCIOS DENTRO DA ÁGUA PARA ALUNOS JÁ ADAPTADOS (a partir de 2 a 14 anos)
COM ROUPA NORMAL (blusa e short por cima do maiô / sunga):
a.Entrar na água a partir da posição sentada
b.Palmateio (sentir a pressão da água na palma da mão, na vertical e nos decúbitos)
c.Palmateio com a palma da mão para cima e depois com a palma para baixo
d.Deslizar em decúbito ventral e ir mudando de decúbito (dorsal para ventral) depois retornar para borda.
e.Posição da Tartaruga (abraçar as duas pernas e joelho no peito durante a flutuação) o professor gira o aluno e o mesmo tenta voltar a borda mais próximo.
f.Pular em pé na piscina, ficar 5 segundos embaixo d água e voltar para borda.
g.Realizar diversos tipos de pernada de sustentação (pernada de crawl, dupla, de peito, ondulação, de pólo aquático).

COM ROUPA DE BANHO (maiô/ sunga):
a. Sem o pé no chão flutuar da forma que quiser, pode ajudar com os braços e pernas.
b. De 1 a 2 minutos dependendo do nível de idade da turma.
c. Flutuar em decúbito dorsal por 30 segundos e deslocar-se para a boda mais próxima
d. Nadar de uma borda até a outra com o professor fazendo “onda” com a prancha para gerar dificuldade e simular correntezas na praia ou rio.
e. Nadar com o rosto fora d’água olhando para a borda.

Ao final da 1ª aula os alunos recebem um gibi, um flyer da campanha PISCINA+SEGURA, um adesivo e somente encerramento da SEMANA o aluno receberá o certificado de participação.

RETORNA

CAPACITAÇÃO PROF. NATAÇÃO


GESTOR – OPÇÕES

Deixe um comentario

*

3 × 3 =

captcha *